Power One Piece
Bem-vindo!
Bem-vindo!

Seja muito bem-vindo ao fórum de RPG voltado para o mundo de One Piece! Aqui você pode criar seu personagem e aventurar-se pelas ilhas, interagir com outros jogadores e mais!
Últimos assuntos
» Recomeçando, Vagas e Ideias Gerais!
Sex 06 Jan 2017, 3:16 am por Sakoto

» Apresentação de Minha Pessoa
Seg 15 Jun 2015, 1:59 pm por Sakoto

» Ahoy amigos!!!!
Sex 26 Dez 2014, 9:17 am por Sakoto

» Urgente para quem ainda estiver vivo!!!!
Qui 17 Jul 2014, 11:07 pm por macazeus

» Um dia especial
Qui 29 Maio 2014, 8:48 pm por Zaraki

» Sobre o Evento
Sab 17 Maio 2014, 7:41 pm por Hizumy

» Ausência!
Dom 11 Maio 2014, 10:10 pm por macazeus

» [01] Trabalho, espadas e amizade!
Sab 10 Maio 2014, 1:44 pm por Hizumy

» Apresentação Kira
Sex 09 Maio 2014, 8:52 pm por Red D. Bloody

» [Aventura] Primeiros passos rumo ao topo.
Dom 04 Maio 2014, 9:15 pm por Pedro L. Panigassi

Vagas
!Vagas!
1/5
Facebook do POP!
!O Facebook oficial do P.O.P!

Esperamos que visite a nossa página e nos acompanhe diariamente! Além disso, queremos a sua ajuda para espalhar o nosso fórum pelo mundo digital através das redes sociais! Visite a nossa página do "face": Power One Piece RPG!
Parcerias
!Parcerias!

VC Yaoi

teste de aprendiz - Kira

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

teste de aprendiz - Kira

Mensagem por Kira em Dom 07 Abr 2013, 1:03 am

Acordei sobre um pedaço de palha em algum celeiro qualquer, não tinha a minima ideia de onde estava, não tinha a minima ideia de nada. Me esforcei a procura de uma memória, mais não tinha ideia de quem sou, não possuo um nome, não possuo idade, não sei onde estou ou de onde vim. Não conhecia meu próprio rosto. "Quem eu sou ?" me perguntava, maldita perguntas sem respostas.
A alguns metros ao canto esquerdo do celeiro uma espada enferruja repousava na parede, uma espada velha e surrada com marcas em todo seu corpo, sem duvida uma espada que já passou por muita coisa. Tento me levantar até consigo me manter em pé por alguns segundos porém o celeiro começa a girar e me desequilibrando volto ao chão, sobre a poça d'água em que me encontrava desde o principio, essa possa d'água estava por todos os cantos naquele celeiro imundo, na parede, no chão, em meu corpo, em meus olhos em minha alma. Uma poça d'água de escura, espeça, vermelha e de cheiro horrível. Não era água, era sangue, sangue que banhavam as dezenas de corpos ao meu redor, nenhum com a capacidade de se levanta, esses ai não tiveram sorte, todos aproveitando a paz daquele silencio profundo. Não entendia porque mais não me sentia desconfortável com aquilo, minha cabeça me dizia que aquilo não era normal, porem não me sentia estranho e ou desconfortável aquilo parecia tão normal tão rotineiro que me assustou.
Tentei me levantar novamente agora a tentativa foi um sucesso, o próximo objetivo era andar, com muito esforço conquisto 3 ou 4 passos até a próxima queda, foi então que senti os ferimentos, vários cortes sobre meu corpo, todos sobre firmes farrapos e panos velhos atados ao meu corpo, minha cabeça doía, culpa de um provável golpe que levei. Me levanto outra vez agora já consigo me manter firme e andar com um pouco de dificuldade, sigo até certo ponto do celeiro, sem perceber me vejo a frente da espada velha e surrado no canto da sala, em nenhum momento pretendi empunha-la porem tudo foi feito sem ao menos que eu percebesse apenas instinto, tentando manter a calma aproximo meu braço da espada, mesmo tentando ficar calmo meu coração palpitava estava ansioso, quando a toco tudo acaba tudo muda, minhas duvidas e dores meus medos e inseguranças me sentia seguro e protegido pela velha espada. Encaro a lamina por alguns segundos, reparo em uma pequena marca em sua lamina uma pequena inscrição " Os Fracos Caem" e ao outro lado da lamina outra pequena Inscrição "Propriedade de Kira, caso a encontre devolver imediatamente e exclusivamente a Kira-kun". Li a palavra em vós alta, alem da falta de sentido daquela palavra, uma palavra que parecia encaixar-se facilmente em minha boca, mais mesmo assim não possui sentido para mim,pensei então "o que diabos é um pirata ?", não era a unica palavra a qual seu sentido foi apagado da minha cabeça, palavras como Navios, Armas, Akuma-no-mi, Kairouseki, muitas palavras abitam minha mente porem não possuem o menor sentido, apenas palavras sem significado.
Sigo mais alguns passos olhando os corpos a minha volta todos mutilados, agora paro e começo a olha o rosto a frente de um espelho, me pergunto "quem é esse ?" me surpreendo com meu próprio rosto falo comigo mesmo em uma voz sutil enquanto toco minha face "sou eu", forço um sorriso sobre o reflexo, não foi difícil disse a mim mesmo, talvez eu fosse acostumado a sorrir, ou Interpretar Sorrisos.
Sou surpreendido novamente, agora não por uma piscina de sangue, uma espada assustadora, minha voz ou um reflexo no espelho mais sim por um homem que mau se aguentava em pé, e que em um movimento precipitado e desajeitado corria em minha direção segurando um espada mais pesado do que ele podia suportar. O homem tenta me acertar porem em um movimento rápido e preciso arranco o ambos os braços do homem com um golpe certeiro o homem cai rápido agonizando, nem ao menos eu tive a intenção de mata-lo porem meu corpo respondeu sozinho um puro reflexo, um golpe não calculado porem preciso e fatal, na hora tive a certeza de que não foi a primeira vez que cortava algo, que matava alguém. Não senti nada ao ver os gritos de socorro e agonia do homem, por um momento me peguei pensando "Foi divertido, espero que sofra mais bastardo". Logo que me dei conta desse pensamento, uma especia de desespero tomou conta do meu corpo em minha mente gritava comigo mesmo "onde estão meus sentimentos ? os perdi junto com minha memórias ? ou será que foi a unica coisa que me restou do passado ? eu não quero ser assim, eu não quero matar não quero me divertir matando" um rosto de uma mulher tão linda qualquer coisa, mais linda que a lua a terra ou o sol, só não superava o mar porem também não perdia me dei conta no momento que era apaixonado por essa mulher. A mulher me dizia em uma voz infantil e um sorriso fofo no rosto "Se você não quer ser assim então apenas não seja" nem dei importância a tais palavras e perguntei a ela "quem é você ?" a resposta veio depois de um breve silencio "você já sabe", perguntei "onde você esta" novamente a mesma resposta "Você já sabe isso também, bobinho" perguntei então "posso te ver ?", ela fitava meus olhos e demorando na resposta como eu já percebi ser um costume então ela respondeu "Se você nem se lembra de mim, porque quer me ver ?", agora eu que demorei em minha resposta então respondi "Porque eu te Amo", sem ao menos um momento tirar os olhos de mim ela respondeu calma e sem tirar o sutil sorriso do rosto porem agora com algumas lagrimas escorrendo do rosto respondeu "Eu também te amo, Muito...", novamente perguntei "Então, Posso te ver ?" enxugando as lagrimas enquanto sua imagem desaparecia no ar como uma ilusão ela me respondeu "hummmm tá, se você conseguir me encontrar você vai poder me ver né ? então você vai me procurar Kira-kun ?", pela primeira vez a garota pronunciava meu nome, enquanto sua imagem desaparecia no ar, meu peito ia doendo cada vez mais. Demorei um pouco a responder então gritei "EU VOU TE ACHAR, não importa até onde eu tenha de ir eu vou te encontrar", novamente um sorriso meigo e doce e sussurrando sua voz infantil dizia "vou te esperar, Kira-kun ", um ultimo sorriso surgiu antes de toda sua forma e imagem sumirem no ar, e em um susto eu perceber que estou deitado no chão sobre um poça de sangue e o homem que acabo matar.
Acordo com poucas lagrimas nos olhos me perguntando quando foi que eu dormi ?, me levanto minhas feridas já estava melhores me sentia bem melhor. A espada ao meu lado dormia também já tinha completado sua obrigação. Me levanto devagar, olhos para os corpo que ainda dormiam e dormiriam eternamente silenciosos pelos cantos do celeiro. Coloco a velha espada novamente no canto do celeiro, resolvi abandona-la ali junto com minhas memórias a qual decidi abdicar a posse, porem me senti triste em deixa-la morrer em um lugar como aquele, uma espada que provavelmente já passou por tantas batalhas e aventuras e já viu tantas coisas, me abaixei sobre e olhei para ela por alguns mementos então disse sussurrando " Adeus velha espada, não lembro muita coisa sobre o que passamos mais sinto que já foram muitas coisas, já te fiz sofrer muito não é velha ?, já te fiz matar muitas pessoas e sonhos né ? chega disso, você merece sossego e descanso, obrigado por me proteger até hoje velha amiga, Adeus" me levantei e andei até a porta do celeiro me perguntando se sempre sentimental desse jeito ou se foi algum golpe que afetou minhas idéias.
Sai do celeiro o sol brilhava era cerca de 12:00 horas, olhei para ambos os lados daquele local uma área quase deserta ao norte uma cidade aparentemente movimentada me chamou a atenção, olhei na direção a cidade por um tempo e depois olhei ao celeiro e me disse "Ja é hora de abandonar o passado" então um rosto da lida garota me veio a mente, "Tenho que começar a procura-la, por onde devo começar ?" tomei rumo em direção a cidade enquanto pensava sobre como poderia encontra-la
avatar
Kira
Civil

Mensagens : 1517
Pontos : 2104
Reputação : -6
Data de nascimento : 20/03/1997
Data de inscrição : 21/05/2011
Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: teste de aprendiz - Kira

Mensagem por Thomas N. em Dom 07 Abr 2013, 2:41 pm

Aprovado! *o*

Parabém cara, muito bom. >:

Mudarei vosso Ranking em breve, tu ganhastes 100.000B. para gastar com o que quiser. (:
avatar
Thomas N.
Civil

Mensagens : 1323
Pontos : 1568
Reputação : 27
Data de nascimento : 05/09/1997
Data de inscrição : 26/04/2012
Idade : 20
Localização : Jaya - Grand Line

http://mafagafoamarelo.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum