Power One Piece
Bem-vindo!
Bem-vindo!

Seja muito bem-vindo ao fórum de RPG voltado para o mundo de One Piece! Aqui você pode criar seu personagem e aventurar-se pelas ilhas, interagir com outros jogadores e mais!
Últimos assuntos
» Recomeçando, Vagas e Ideias Gerais!
Sex 06 Jan 2017, 3:16 am por Sakoto

» Apresentação de Minha Pessoa
Seg 15 Jun 2015, 1:59 pm por Sakoto

» Ahoy amigos!!!!
Sex 26 Dez 2014, 9:17 am por Sakoto

» Urgente para quem ainda estiver vivo!!!!
Qui 17 Jul 2014, 11:07 pm por macazeus

» Um dia especial
Qui 29 Maio 2014, 8:48 pm por Zaraki

» Sobre o Evento
Sab 17 Maio 2014, 7:41 pm por Hizumy

» Ausência!
Dom 11 Maio 2014, 10:10 pm por macazeus

» [01] Trabalho, espadas e amizade!
Sab 10 Maio 2014, 1:44 pm por Hizumy

» Apresentação Kira
Sex 09 Maio 2014, 8:52 pm por Red D. Bloody

» [Aventura] Primeiros passos rumo ao topo.
Dom 04 Maio 2014, 9:15 pm por Pedro L. Panigassi

Vagas
!Vagas!
1/5
Facebook do POP!
!O Facebook oficial do P.O.P!

Esperamos que visite a nossa página e nos acompanhe diariamente! Além disso, queremos a sua ajuda para espalhar o nosso fórum pelo mundo digital através das redes sociais! Visite a nossa página do "face": Power One Piece RPG!
Parcerias
!Parcerias!

VC Yaoi

Teste de Aprendiz - Midori

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O que achou?

0% 0% 
[ 0 ]
0% 0% 
[ 0 ]
20% 20% 
[ 1 ]
40% 40% 
[ 2 ]
40% 40% 
[ 2 ]
 
Total dos votos : 5

Teste de Aprendiz - Midori

Mensagem por Midori em Seg 25 Fev 2013, 11:57 pm




── Prólogo。


ㅤDuas crianças corriam sobre a neve, felizes da vida. A respiração acelerada não atrasava o trajeto dos dois amigos, um gentil cavalheiro em miniatura e uma dama de aço. Na verdade, estava bem calor para um dia de inverno nevado, se é que “calor” não seria a palavra certa. Na verdade, bem menos frio do que muitos outros dias de neve. O céu não passava de um cinza claro com manchas minúsculas de nuvens negras, o que não incomodava ninguém, já que não estava tão frio assim. Apenas frio o bastante para condensar bruscamente a respiração de cada uma das pessoas. E esse pequeno detalhe em épocas como aquela serviam apenas para as pessoas expirarem, assim verem algo quando estivesse com tédio, o que era praticamente o tempo todo numa ilha como Micqueot. E falando em tédio, as ruas estavam vazias. Nessas horas, era bom se perguntar do que seria o mundo sem amigos e aventuras em tempos como aqueles. Nada. A mãe de Midori acreditava que ninguém melhor do que a própria vida para ensinar à sua filha como o mundo funcionava, por isso não acompanhava as decisões que esta tomava. “Mamãe está ocupada. Podem ir, se divirtam”. Mas ela dizia isso apenas para a criança de cabelos loiros, um amigo mais velho da esverdeada, como se a a própria cria fosse invisível. A mulher dizia aqueles últimos verbos no plural com muita dificuldade, mas não importava. Ela sabia, era invisível mesmo. Muitos que desejam esse poder nem imaginam o quanto é doloroso.

Eles correriam até o grande parquinho de uma das cidades, com um sorriso estampado no rosto. Os brinquedos eram lindamente coloridos. E eles tinham cores penduradas em cada canto das cabines, que piscavam em harmonia, umas com as outras. Para a sorte das crianças, estava tudo parado, e não havia muita gente, já que a maioria daqueles moraradores tinha pelo menos um pouquinho de medo dos bandidos que viviam ali por perto. Ao que lembrava de seu amigo, Nikyo, era um garoto simpático, gentil. Ateava a bravura necessária frente à causas justas. Sempre a protegia de outros jovens que tentavam abatê-la. Mas como todo homem, a sede por poder era maior do que muitas coisas, como uma amizade de infância. Em poucos anos, ele partiu da ilha após um longo treinamento com espada e até ensinou alguns manuzeamentos para nossa principal, com sua ida, deixou-a para trás, e Midori prometeu ser forte o suficiente para derrotá-lo, acumulando um grande rancor, talvez. O amor é uma flor delicada, mas é preciso ter coragem de ir colhê-la à beira de um precipício. E ela tinha noção da distância entre eles naquele momento.


(Arruinada! Existe remédio? — Primavera aos 15 anos)

O som do despertador tocava alto, impiedoso. A garota de cabelos verdes que estavam bagunçados procurava-o, quando tocou nele o barulho parou de soar, mas não havia jeito de dormir em paz àquela hora. A porta foi empurrada com cuidado, outra garota de cabelos louros se aproximou da cama. Ela chacoalhou a menina deitada, que levantou a cabeça.

— Me deixe em paz... — Midori sussurou, cobrindo o rosto com o cobertor. A loura, dona do estabelecimento, suspirou e empurrou-a da cama com o pé, ou um chute nas costas se preferir, fazendo a jovem sonolenta cair. Ela abriu os olhos em um segundo, e sentou no chão, assustada. Fitou, com visão turva, aquela que vos empurrara e berrou: — Eu falei para me deixar em paz, maldita!!! — O grito poderia ter sido escutado em todo o restaurante. A mudança repentina no humor espantaria todos nas próximas horas. Recapitulando e esclarecendo, a protagonista seguiu os mesmos passos de seu amigo, começou trabalhando em bares, carregando bandeijas com taças de vinho ou champagnhe, afinal, ali era a ilha qual cultivava tal bebida. Saiu da casa de sua mãe assim que conseguiu um trabalho num restaurante famoso por ali e numa fábrica de vinho, um construtor chamado Tedd lhe ensinara como construir diversas máquinas e tudo mais que pudessem ajudar na produção de diversas coisas, desde utensílios domésticos à armas. Estava cada vez mais próxima de sair daquele lugar, era forte, treinava todos os dias, mas ainda possuía a delicadeza feminina intacta, só não era tão indefesa quanto em sua infância. Apressou-se em levantar da cama, a interrupção de seu merecido estado de sonolência desviara toda a preguiça que em seus músculos jaziam e convertera em disposição. Tomou um banho e aprontou-se para o serviço, servindo as bebidas, atentendo à pedidos e outros.

A carruagem da esperança! Final do treinamento!

A escuridão tomava conta do local, árvores queimavam, sangue era jorrado e homens caíam ao chão mortos, estava ocorrendo uma guerra naquele cenário obscuro, homens contra demônios, demônios contra homens. As criaturas da escuridão, chamados de bandidos, haviam tentado atacar depois de anos a cidade, mas foram impedidos por alguns seguranças e a própria Midori, sem arma alguma, utilizava apenas de suas ferramentas de trabalho e artes marciais. A batalha prosseguiu durante horas, os ''demônios'' que mesmo estando em grande vantagem numérica, foram dizimados, aquele era o poder e coragem da dama que havia se estendido ao longo dos anos, mas a perda foi grande, apenas um pequeno grupo de guerreiros sobreviveu, já não tinham mais forças nem para sair dali. Felizmente tudo aquilo acabou e ao final muitos morreram. Essa é a verdade. Provavelmente a partir dali, onde testemunhou a erradicação dos cidadães, decidiu ser uma Caçadora de Recompensas.

-----------------------------------------------------------



Come. 

[Somente administradores podem ver esta imagem]
avatar
Midori
Civil

Mensagens : 43
Pontos : 67
Reputação : 0
Data de nascimento : 01/08/1998
Data de inscrição : 25/02/2013
Idade : 19
Localização : Micqueot, North Blue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste de Aprendiz - Midori

Mensagem por Nico em Ter 26 Fev 2013, 9:46 pm



Aprovada! Seja bem-vinda. Recebeu 100.000B, deposite em sua conta, e um pequeno bote, este irá durar apenas uma ilha no mesmo Blue em que estiver e então se quebrará. Divirta-se! Agora és livre para tentar seus objetivos.

-----------------------------------------------------------

FRIENDSHIP:

[Somente administradores podem ver esta imagem]

— WE FIGHT TOGETHER —
avatar
Nico
Caçador de Recompensas

Mensagens : 1027
Pontos : 1248
Reputação : 18
Data de nascimento : 30/01/1998
Data de inscrição : 25/10/2012
Idade : 19
Localização : -X-

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum